A prisão de Pérez Molina e as imprevisíveis eleições da Guatemala

Com a renúncia de Otto Pérez Molina – na noite de quarta-feira (2/9) –, e a posterior prisão do agora ex-presidente ocorrida na quinta, a fúria anticorrupção, instalada na Guatemala desde maio, foi parcialmente apaziguada.

Pérez Molina sendo detido pela polícia Guatemalteca. (foto: AFP)

Pérez Molina sendo detido pela polícia Guatemalteca. (foto: AFP)

Não obstante, o país caiu numa situação tão inusitada quanto incerta. Vejamos: a acusação contra Pérez Molina, cuja participação no chamado Caso de La Línea só foi comprovada na semana passada, foi aceita pela Corte Suprema na última terça-feira. No dia seguinte, o Legislativo decidiu derrubar sua imunidade, ele renunciou horas depois, e posteriormente foi preso. Tudo isso em apenas 48 horas, e em plena semana na que se realizará o primeiro turno das eleições que decidirão quem será o próximo presidente constitucional – apesar de que Alejandro Maldonado assumiu interinamente o cargo, que deverá exercer até dezembro.

Não há dúvidas de que os acontecimentos desta semana terão forte impacto no resultado das urnas, mas é difícil prever como isso se dará. As pesquisas divulgadas esta semana (uma do instituto Dick Morris e outra do jornal guatemalteco Prensa Libre) mostram uma pequena parte dessa opacidade, apontando um empate técnico entre três candidatos.

Manuel Baldizón (foto: AFP)

Manuel Baldizón (foto: AFP)

O empresário Manuel Baldizón, representante da centro-direita liberal, que há um mês atrás liderava com folga – a ponto de se especular com uma possível vitória no primeiro turno – apareceu com 20% na pesquisa da Dick Morris, e 22,9% na do diário Prensa Libre.

O jornalista Jimmy Morales, direitista que roubou o discurso belicista do ex-militar Pérez Molina – embora não seja do mesmo partido – registrou queda de mais de dez pontos percentuais, mas manteve 17% na primeira pesquisa e figurou na liderança da segunda.

Jimmy Morales (foto: AFP)

Jimmy Morales (foto: AFP)

A candidata da centro-esquerda, Sandra Torres, foi a única que percebeu uma leve subida: 18% e 18,4% respectivamente, o que deixa em aberto suas esperanças que chegar ao segundo turno.

A incógnita é o economista ultraconservador Juan Gutiérrez, considerado um candidato nanico durante toda a corrida presidencial, que apareceu com 18% na medição da Dick Morris – em contraste com os 3,4% na da Prensa Libre –, que se confirmados nas urnas o colocariam na disputa entre os primeiros colocados, talvez levando a um cenário ainda mais aberto e imponderável .

Torres

Sandra Torres (foto: AFP)

Contudo, essas pesquisas dão apenas uma ideia do impacto. Foram feitas na retrasada, quando Pérez Molina já havia sido envolvido no Caso de La Línea, mas divulgadas antes de toda a sequência de toda a sequência iniciada com a acusação formal da Justiça e terminada com a prisão do ex-presidente.

A influência desses últimos acontecimentos ainda é uma incógnita, tão grande quanto o humor do vulcão Fuego, que esta semana entrou em seu sétimo ciclo eruptivo somente este ano – talvez, em sintonia com o clima político do país. Evidentemente, todos os candidatos tentaram se posicionar como representantes de um novo tempo de ética na política guatemalteca – e há de se considerar que a direita costuma ter mais talento para se aproveitar desse discurso, apesar dos muitos casos de corrupção envolvendo seus representantes, e sem ignorar que o próprio Pérez Molina é um conservador que chegou ao poder usando essa consigna.

A pesquisa oficial das urnas, neste domingo (6/9) trará um panorama definitivamente mais claro, estabelecendo quem finalmente serão os candidatos que disputarão um quase inevitável segundo turno, no dia 25 de outubro.

  • Felipe Vargas Zillig

    Achei q tivessem prendido o presidenta e o ex no caso ambos neoliberais e me lembrei de dilma e fhc
    Temos que saber o que a Guatemala pretende quando houver a cobranca que os eua sejam julgados pelo genocidio no Iraque e desarmados , e no caso dos eua se negarem e os BRICS , UNASUL e alguns paises arabes o atacarem ou embargarem ou os dois com qual grupo politico irao ficar e lutar

  • Felipe Vargas Zillig

    As definicoes em relacao ao nazismo do seculo XXI praticada pelos eua e sua cia que fara a gestapo parecer colegio de freiras , os crimes cometidos com a inglaterra e otan e o desarmamento deles ficam cada dia mais proximas
    Cuidado com a midia e se lembrem que Ira e paises vizinhos , China , Russia , India e regiao , como os Humanistas ocidentais nao leem velha midia , midia ocidental . que e assim mesmo ou pensam assim , e o detalhe sao a grande maioria e tem mais armas
    SMS
    Saudacoes Trabalhistas