Direita equatoriana rechaça derrota e ameaça repetir Capriles e Aécio

Quando o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) anunciou que o resultado das urnas neste domingo (2/4) já era irreversível, e confirmava a vitória do candidato governista Lenín Moreno – que foi vice de Rafael Correa em seu primeiro mandato –, o Equador teve que enfrentar o mesmo momento de tensão política pelo qual passaram a Venezuela…

A derrota comunicacional da esquerda na América do Sul

Quando a esquerda começou a tomar um por um os governos dos países sulamericanos, quando foi se instalando, aos poucos, uma onda de governos dispostos a fortalecer o papel do Estado, a trincheira buscada pelas forças neoliberais para se reagrupar e rearmar sua estratégia foi a da imprensa. Os danos causados pelas políticas neoliberais foram…

A imprensa latina, em defesa do cargo de primeira-dama

A repercussão da reportagem que celebrou o recato de Marcela Temer, que causou comoção no Brasil, não é algo inédito nesta América do Sul que viu as mulheres chegarem ao poder, e agora assiste ao que muitos dizem que é a “volta da mulher ao seu devido lugar”. A foto é de março de 2014,…

Os golpes de Estado do Século XXI (postagem atualizada)

Há pouco mais de um ano atrás, dias após a primeira marcha “contra a corrupção” – quando ainda não havia uma manobra política para se derrubar a presidenta Dilma Rousseff – , escrevi uma postagem aqui no blog sobre um longíquo tempo em que havia os que defendia, no Brasil, a ideia de que já…

A Operação Abutre e as novas conspirações sulamericanas

Teorias da conspiração existem para todos os lados, no caso das que envolvem a política, podem ser de esquerda ou de direita. Vejamos, por exemplo, como este 2015 começou com os protestos da direita instalando ilusões sobre “ditaduras comunistas bolivarianas”, a invasão cubano-haitiana através dos refugiados e dos médicos guerrilheiros, entre outras. E agora terminamos…

A brasileirização das eleições na Argentina

Quem acompanhou a apuração dos resultados do primeiro turno da Argentina tendo vivido o que aconteceu nas eleições brasileiras do ano passado deve ter sentido aquele clássico déjà vu: um candidato governista que as pesquisas diziam que lutava por uma vitória no primeiro turno, e apesar de ser apoiado por um presidente muito popular, termina…

A Venezuela que Aécio não quer ver

A preocupação do senador Aécio Neves e alguns líderes da direita brasileira é legítima. Porém, é interessante constatar como essa iniciativa anunciada de visitar os presos políticos do país é sustentada por argumentos descontextualizados e que omitem uma situação política muito mais complexa, da qual o principal defendido pela comitiva brasileira não é vítima, mas…

Bachelet, a Dilma que reage

São tantas as coincidências biográficas entre Dilma Rousseff e Michelle Bachelet – ambas foram presas e torturadas durante as respectivas ditaduras, ambas perderam eleições para vereadora, ambas passaram por dois ministérios, mas só ganharam uma eleição pela primeira vez na vida quando disputaram a presidência, e foram as primeiras mulheres a governarem em seus respectivos…

América Latina despede 2014 de muitos votos e poucas mudanças

Chega ao fim um 2014 cheio de eleições no hemisfério ocidental, especialmente nos países da América Latina. Ao todo, foram sete processos eleitorais, bem espalhados pelo continente. Porém, na prática, pouca coisa mudou, ainda mais se considerarmos que todos os presidentes que tentaram sua reeleição a obtiveram, e em outros dois países venceu o candidato…

As falsas certezas sobre os acordos entre Cuba e Estados Unidos

A vida e o 11 de setembro de 2001 ensinam a não tomar conclusões precipitadas quando o assunto é política internacional. Uma das correntes mais fortes de pensamento naqueles dias de torres gêmeas caídas dizia que o atentado era o símbolo da decadência dos Estados Unidos como potência hegemônica, e que nos anos seguintes essa…