Peru acusa Chile de espionagem e ameaça com retaliações

“Temos provas de que o Chile financia trabalhos de espionagem sobre as Forças Armadas peruanas, com as pessoas que participaram da operação já devidamente identificadas. O que estamos esperando? Que o outro lado dê uma satisfação”. Essa foi a declaração dada na passada segunda-feira (02/03) pelo presidente peruano Ollanta Humala, tal qual está aqui reproduzida. Não temos o áudio, mas é possível perceber o tom da exposição.

Humala apontou o dedo para o Chile e acusou o vizinho de espionagem. (Foto: AFP)

Humala apontou o dedo para o Chile e acusou o vizinho de espionagem. (Foto: AFP)

Humala liberou sua fúria após uma semana de cautela quando o caso surgiu. Na semana passada, as Forças Armadas peruanas anunciaram a detenção de três oficiais da Marinha do país, acusados de vazar informação confidencial a respeito da frota naval do país para autoridades chilenas. A prisão dos marinheiros foi resultado de uma investigação iniciada em agosto de 2014 e que ainda não foi concluída.

Segundo o jornal peruano La República, as descobertas referentes ao caso indicariam a existência de uma rede de agentes dentro do exército peruano dedicada a vender segredos militares. Os marinheiros presos teriam alegado que não cometeram crime de traição à pátria e que vendiam informações a empresários italianos do ramo da pesca, por 200 dólares cada uma, devido a que seus salários como oficiais militares eram insuficientes e precisavam uma fonte de renda extra.

O caso gerou um forte de debate nos dois países, além do evidente aumento da tensão na fronteira. O porta-voz do governo chileno, Álvaro Elizalde, assegurou que a presidenta Michelle Bachelet desconhece a existência de espiões chilenos no exército peruano. Ainda assim, a chancelaria chilena chamou o embaixador em Lima para consulta.

Na declaração desta semana, Humala se disse insatisfeito com a reação chilena e elevou o tom ameaçador, primeiro dizendo querer “uma resposta mais clara, sobre os fatos concretos que temos comprovados, e se não houver essa resposta, tomaremos essa omissão como uma resposta”, depois foi mais enfático: “isso não vai ficar assim! Não vamos aceitar ataques dessa gravidade, menos ainda de países com quem vínhamos trabalhando em instâncias de integração como a Unasul e a Aliança do Pacífico”.

A frase expõe claramente uma crise que afeta as duas organizações citadas pelo presidente peruano, mas principalmente a Aliança do Pacífico, já que a tensão entre dois dos sócios originais poderia significar um retrocesso nos acordos comerciais alcançados, dependendo da evolução do caso. Horas depois das ameaças de Humala, o chanceler chileno Heraldo Muñoz pediu prudência aos vizinhos, afirmando que “o Chile recebeu a nota do governo peruano e vai responder no momento oportuno, com seriedade e visando preservar as boas relações entre os nossos países”.

O último caso de espionagem envolvendo os dois países aconteceu em 2009, quando um oficial do Exército Peruano foi denunciado pelo mesmo motivo, vender informação confidencial, sendo condenado a 35 anos de prisão. Curiosamente, os dois casos aconteceram com Michelle Bachelet na presidência do Chile – o primeiro mandato da atual governante chilena foi entre 2006 e 2010.

  • vitor

    Como se não bastasse as políticas de domínio econômico historicamente aplicadas por Chile ao país vizinho, insistem com a “preparação” militar sempre crescente.
    Orçamento das forças armadas aumentando ano a ano, irredutíveis quanto às solicitações legítimas de Peru e Bolívia que “devolvam” a parte marítima tomada na gerra do pacífico, e agora mais um caso de espionagem.
    Se há um país na América latina que está cagando e andando para integração, este país é o Chile.

  • Caro

    Infelizmente o Chile tem problema com todos seus vizinhos: com a Bolivia pela saida ao mar e com a Argentina e o Perú por questões de fronteiras e recursos natuais.

  • luciano

    o chile ja pagou um preço caro no passado recente por ter optado pela ALCA e nao o MERCOSUL quando houve a bolha imobiliaria nos EUA em 2008 o chile entrou em recessao e percebeu a besteira que tinha feito agora com bachelet busca uma aproximaçao com mercosul que tambem nao e uma maravilha mas e uma realidade

  • MarcosDF

    Não é que o Chile seja isolado. Ele se isola porque quer. O país se acha efetivamente melhor que todos os demais na América do Sul e acha também que todos os seus vizinhos são seus inimigos. Na verdade o Chile só tem que devolver o que roubou da Bolívia e do Perú. Simples assim.

    • leonardo

      O Chile não se acha melhor, ele é melhor que seus vizinhos.

      • Alem do mais o Chile tem a Forca Aerea mais poderosa da America do Sul, o Peru so podera reclamar atraves de fontes diplomaticas e participantes de tratados, nao tem capacidade para enfrentar o Chile em guerra.

    • jOSÉ

      Y de algunos otros paises de américa latina que tambien ROBARON y mucho mas ,tendrian que devolver ,SIMPLES ASI.