Venezuela volta a ser membro do Conselho de Segurança das Nações Unidas

Com 181 votos favoráveis, a Venezuela foi escolhida para voltar a ser membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU, substituindo a Argentina, que ocupava um dos assentos da América Latina e Caribe.

A Venezuela já fez parte do CS em dois períodos: 1962-1963 e 1992-1993.

De acordo com as regras da ONU, a Venezuela poderá participar da tomada de decisões, mas não terá poder de veto. O CS é composto por 15 Estados: cinco permanentes (com poder de veto – EUA, Rússia, China, Reino Unido e França) e 10 eleitos pelos 193 Estados-membros da Assembleia Geral por um período de dois anos.

A Venezuela precisava de pelo menos 122 votos para conseguir o lugar. Os votos são secretos, colocados em um envelope.

336919373_fc124d8c14_z

Entraram também Angola, Malásia, Nova Zelândia e Espanha. Nigéria, Lituânia, Chile e Chad vão continuar por mais um ano no CS como membros não permanentes.

Para a região da América Latina e Caribe há sempre dois membros. Para África e Ásia, cinco; Europa oriental, um, e para Europa ocidental e outros Estados há mais dois.